a coragem sua redobra e tresdobra, que até espanta

[seg] 18 de setembro de 2017

quase tive um surto de pânico hoje pela manhã.

respirar fundo. mentalizar… falar, mesmo que sozinho. você é um homem adulto, com saúde, com capacidade de trabalhar e pagar suas dívidas. tudo vai dar certo.

*

ontem pensava: estabelecer compromissos (me deixam em pânico). aquela mania de fugir.

*

recebi um comentário nessa postagem, hoje,

«O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem.»

«Alguém estiver com medo, por exemplo, próximo, o medo dele quer logo passar para o senhor; mas, se o senhor firme aguentar de não temer, de jeito nenhum, a coragem sua redobra e tresdobra, que até espanta.» (p. 416)

«O senhor sabe o que o silêncio é? É a gente mesmo, demais.» (p. 458)

«Tu não acha que todo mundo é dôido? Que um só deixa de dôido ser é em horas de sentir a completa coragem ou o amor? Ou em horas em que consegue rezar?» (p. 603)

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: