tout passe, tout casse, tout lasse

[seg] 2 de janeiro de 2017

fora do ar.

todo excesso esconde uma falta.

***

o ano virou. e eu parei. dia vinte e oito dia vinte nove pintei, e finalmente vi stranger thing, dia trinta comecei a maratona de duas temporadas da série pós-apocaliptica the 100; dia trinta e um dormi quase o dia inteiro, e finalizei a maratona. e dia primeiro… li poesias.

hoje, mateei. talvez pinte logo mais. ou faça um poema [fiz uns rascunhos]. amanhã será meu primeiro compromisso exterior, ou seja, fora de casa, do território familiar…

é… o ano já começou.

***

quadro-geral:

falta vitamina d (dessas trocas de horário malucas, se dorme de dia e se acorda de noite). excesso de alimentos oxidantes (do combo: rotina comer-dormir+ festividades de final de ano). dermatite intensa. leve tédio hoje. fim dos dias ociosos… amanhã cessarão os dias inúteis.

***

e porque cansei, segue o rascunho

«ele sofre com a mordida
dada num molde de gesso.»
In O empalhador de cisternas, de José Humberto Silva Henriques.

exercício sobre o incógnito som

Nu e lasso, /descalço, impassível /
Lasso, pelos passos não dados / pelo não-passo
E pelo processo que passa avesso
Num progresso de rima barata

Rumo ao sucesso dessa vida rata
Repleta de abscessos, excessos de nada,
Doses de dor, de silêncio espesso,
De pus, mudez, e moldes de gesso,

No fosso das possibilidades
Um verso, o osso, o erro-crasso
O sussuro incerto, e o incógnito

Fossíl-humano, mas ainda aceso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: