o ornitorrinco e a frau holle

[sáb] 24 de janeiro de 2015

o txt:

fiz uma lista de coisa inúteis. ou pouco úteis. ou aquelas coisas necessárias do cotidiano… ler jornal, estudar, cortar grama, lavar louça, roupa… enfim, fiz uma lista para não me esquecer que estou aqui e que algo precisa ser feito. estou aqui observando as crianças e árvores crescerem, mas a cabeça está em outro lugar. que é no fundo um não lugar. é como se ali atrás, antes do lance de hoje, eu tivesse jogado um lance errado e agora é assim: esse sufoco, esse tédio morno… esse arrastar lento, esses dias de espera… a espera de eu chegar. será que um dia chego lá?

e lá é o destino que só se atinge quando se chega aqui, dentro.

lá é aqui.

e eu sou este paradoxo.

*

joguei a lista fora – a dialética da vida cambia tudo. quem sabe um dia muda esse meu jeito torto de ser. ia ser eu outro ser ia.

**

e anoto duas coisas interessantes vistas por estes dias: frau holle, conto dos irmãos grimm. pensei em izabel. mas também pensei em mim.

e de gabriel pardal o vídeo-poema carta de amor enviada num canhão

***

e durante esta postagem: um plus – o ornitorrinco. não, espera… é este ornitorrinco;

e este: criolo: a certeza na quebrada é que você vai ser nada;

e de fundo: caetano veloso: menino deus.

 

%d blogueiros gostam disto: