desde o princípio ao ponto cego eu arremesso um eco sem fim…

[dom] 14 de dezembro de 2014
cae1-001
01.- Fla-Flu (Caetano Veloso/José Miguel Wisnik) // fla-flu… (instrumental) /// 02.- É só isso (Caetano Veloso/José Miguel Wisnik) // É só isso… (instrumental) /// 03.- Madre Deus (Caetano Veloso) // frente às estrelas / costas contra a madeira / no ancoradouro / de Madre Deus / meus olhos vão / com elas / no vão / meu corpo todo desmede-se / despede-se de si / descola-se do então / do onde / longe do longe / some o limite / entre o chão e o não / frente ao infindo / costas contra o planeta / já sou a seta / sem direção / instintos e sentidos / extintos / mas sei-me indo / e as coisas findas / muito mais que lindas / essas ficarão / dizia / a poesia / e agora nada / não mais nada não /// 04.- A cobra do caos (Caetano Veloso/José Miguel Wisnik) //  (instrumental) /// 05.- Mortal loucura (José Miguel Wisnik – sobre poema de Gregório de Matos) // Na oração, que desaterra … a terra, / Quer Deus que a quem está o cuidado … dado,  / Pregue que a vida é emprestado … estado, / Mistérios mil que desenterra … enterra. // Quem não cuida de si, que é terra, … erra, / Que o alto Rei, por afamado … amado, / É quem lhe assiste ao desvelado … lado, / Da morte ao ar não desaferra, … aferra. // Quem do mundo a mortal loucura … cura, / A vontade de Deus sagrada … agrada / Firmar-lhe a vida em atadura … dura. // O voz zelosa, que dobrada … brada, / Já sei que a flor da formosura, … usura, / Será no fim dessa jornada … nada. /// 06.- Big bang bang (Caetano Veloso/José Miguel Wisnik) // se tudo começou no big bang / só tinha que acabar no big mac / mas / se a partida já estava começada / quarenta minutos antes do nada / então / é / fla-flu / então / é / maracanã / lotado / de / pulsão / de / mais / e / o / sopro / divino / criador / cantou / fla-flu / faça / – / se / a / luz / flato-flou / flight-flucht / fiat lux / ptyx / e / expulsou / o / universo / do / universo / um /// 07.- Tão pequeno (Caetano Veloso – sobre poema de Luís de Camões) // Onde pode acolher-se um fraco humano, / Onde terá segura a curta vida, / Que não se arme e se indigne o Céu sereno / Contra um bicho da terra tão pequeno? /// 08 – Pesar do Mundo (Paulo Neves/José Miguel Wisnik) // pesar de tudo / pesar do peso / pesar do mundo / sobre si mesmo / pesar de nuvem / pesar de chumbo / pesar de pluma / pesar do mundo / desponta estrela / no vão imenso / por ti suspenso / à tua espera / tudo se afronta / pedra com pedra / a própria onda / quando se quebra / a melodia / onde me leva / onde alivia / onde me pesa / tudo se agita / durante a queda / o que sustenta / a nossa terra? / e nesse quando / somente um ritmo / peso e balanço / um som legítimo / canção sem medo / de você pra mim / ó meu segredo / te rezo assim: / desde o princípio / ao ponto cego / eu arremesso / um eco sem fim /// 09.- Onqotô  (Caetano Veloso/José Miguel Wisnik) // (instrumental) ///
***
trilha sonora nestes dias de silêncio e ponderações.
*
as vezes parece que você entrou num beco sem saída…
*
e a cada momento há uma escolha, mesmo que tudo pareça inabitavelmente árido… há um movimento lento e mineral. e se o que faço não me faz sentido por vezes, espero… há de haver, para depois do ponto cego, algum fragmento solar que dê origem à vida.
*
de tudo que a tv mostrou nestes dias só valeu rever eternal sunshine of the spotless mind. canção de fundoeverybody’s gotta learn sometime... e poema de referência: Eloisa to Abelard
*
e agora tenho febre. devo tomar um comprimido para acabar com a dor… e o que resta então é dormir, pois amanhã será um longo dia… e ontem-hoje tudo foi muito lento. e assim, no meio do nada, alternando palavras, eu, com minha dor, sigo sem saída, entre a lembrança e o desconhecer… “onqôto? ondqvô? qemqeusô? é só isso? nadanadanadanada”
%d blogueiros gostam disto: