intuindo o til

[ter] 23 de setembro de 2014

“Os filósofos não brotam da terra como cogumelos, eles são os frutos da sua época, do seu povo, cujas energias mais subtis, mais preciosas e menos visíveis se exprimem nas ideias filosóficas. O espírito que constrói os sistemas no cérebro dos filósofos é o mesmo que constrói os caminhos-de-ferro com as mãos dos operários. A Filosofia não é exterior ao mundo (…)”. Karl Marx. Kölnische Zeitung

Não há um projeto. Apenas intuo. Ontem, na sala d@s professor@s, a professora me questiona sobre qual é o meu projeto, já que eu tenho algumas ideias que vão fazer com que os estudantes saiam da apatia e se apaixonem pela escola média – segundo o que foi falado noutro dia pela coordenação da escola, quando todo o professorado foi convidado a repensarem e proporem ideias e projetos afim de evitar a assustadora evasão e apatia da juventude na escola. Eu para ela: eu apenas intuo… há ideias, mas será que todos nós estaríamos disposto a sair da zona de conforto? como esperar algo diferente do que lhe damos… uma “motivação” dissimulada.

leituras do momento: ‘A escola e o conhecimento‘ de Mario Sergio Cortella; e ‘Escola Da Ponte – Formação E Transformação Da Educação‘ de José Pacheco. Quando setores tecnicista do mec encontram eco na presidenta sobre o recuo de disciplinas críticas [ou deveriam, mas nem sempre se realizam…] e ênfase no técnico e inovador… afinal é no técnico que se atingi as metas [e o que importa são as metas, nuas e cruas, lá no papel. E a gente percebe que ‘o buraco é muito mais embaixo’. E o mais assustador é perceber que o nível de todos é tão raso, que as poucas informações e reflexões que tens é ouro… A contradição: essas ferramentas que as pessoas não entendem para que servem são no fundo as únicas que podem permitir uma visão mais ampla sobre o cenário onde estamos todos nós inseridos.

tarefas atrasadas: leitura do caderno 2 e 3 do curso de formação para o fortalecimento do ensino médio. bem como exercício sobre os mesmos; e fichamento do livro didático ‘Sociologia em movimento’ para o curso do LEFIS.

desenvolvendo no momento em sala: finalizando redações/debate sobre democracia com os segundos anos, e iniciando o experimento: tema livre; finalizando trabalho sobre tecnologia e racionalidade em weber e desenvolvendo exercício avaliativo em grupo com os primeiros anos. reta final de bimestre… tudo como a acelerar… neste momentos a sensação de falta de tempo… de asfixia… de produtividade… argh…

e eu consigo passar uma manhã inteira enrolando-me. ócio infernal…

referência incidental: lenine.

e a trilha da tarde será… .

“tu, onça tu
eu, jacaré eu” Caetano Veloso.

inscrevi-me no vestibular – letras ptg. vamos ver…

 

%d blogueiros gostam disto: