mordida

[ter] 27 de agosto de 2013

15:12 acordei com uma puta vontade de ficar deitado. não olhar ninguém. é, talvez essa certeza de não estar sendo certo, de furar com milhares de balas cada palavra lançada… mudar os planos sem aviso, sem placa de retorno ou saída… ir desgovernado penhasco abaixo – eu agora, fica o aviso, eu não pensei nos desdobramentos das palavras, apenas deixei elas deslizarem umas sobre as outras seguindo o seu fluxo, seu ritmo…

acordei com uma puta vontade de ficar fazendo qualquer coisas que não fizesse sentido. o horóscopo diz que há nuvens, eu seria a nuvem?! eu usaria calças?!

estou com um nó.
vontades desencontradas.

16:54 mordida é a trilha. tenho aula logo mais e eu furei meu planejamento… e agora, o que farei hoje?! o que inventarei?!

17:15 tive uma ideia. Pois agora…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: