talvez um horizonte

[qua] 25 de março de 2009

neste papel novo
onde tua cara é borrada
borrachita, cor cinza,
algo grafite gasto
desenha-se um papel velho
um gesto amassado
um gosto não claro
um rosto:

borrão escurecido
noite,
não tinha tu linha limite,
apenas, tão somente,
em doses
este passado
pré-poético.

vasilha e vago
cheio de tinta
e forma indefinida.
(titri, FLN 25.03.2009)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: