exercício sobre os tentáculos e outras alucionações

[dom] 16 de setembro de 2001

 

Ambos cólicos. de uma bucolidade terrível…
A completa, perfeita e exata ausência
Jovens e inseguros tentáculos.
Distorcidos e sujos…
Coisa de garagem de subúrbio]
Cólericos…
Absurdamente absurdo.
Sozinho bruto.
Melancólico e tristemente…
Absorto.
Saudade do sorriso
Dos teus pelos…
Tão pequenos.
Furta cor fática dos teus olhos,
Ou eram quase castanhos,
Ou já azuis, vertendo verde,
Eram prata da cor do mar.
Garota do vestidinho verde
Dos traços planteos…
Pés descalços…
No asfalto.
Eu, um tropeço.
Queda!
Palavras abandonadas as clavas…
Sustenido só e suspenso em sol.
Coisinha de dar dó em ré…
Soluços e vestidinho laranja musgo fungo.
Coli o congumelo,
Comi e vi um sorriso no teus olhos.
Eram dedos, tão pequeninos.
Feitos de águas em movimento.
Vi traços e braços…
Tive um acesso de riso.
Um chiste.
Jovens ausentes.
Na completa e imperfeita
Ausência.
Com garras e tentáculos
para o abismo…

16.09.01

%d blogueiros gostam disto: